O lindo processo da Mari Nolasco

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Para contar a inspiração do vestido criado para a turnê "Planeta Borboleta", é necessário contar um pouquinho do caminho que nos levou até ele!

Quando vesti a Mari pela primeira vez, em 2017, criamos um look para o lançamento da sua primeira música autoral "Poemas que Colori":

Sorri
Me abraça devagar me ganha com o teu olhar
E me ouve
Nem que seja ouvir besteiras em conversas tão pequenas
Se transformam em poemas
Que eu colori

(Poemas que Colori)

Desde então, nossa sintonia foi crescendo e tive a oportunidade de vesti-la algumas vezes mais! Fluidez e movimento sempre estiveram presente nos figurinos que desenvolvemos juntas. 

No nosso caso, acredito que esse estilo deve-se muito à nossa visão do mundo: um universo utópico de sonhadoras que somos. 

Com a Mari, sempre foi sobre criar uma harmonia entre a sua própria pele e o tecido que escolhíamos. 

O figurino sempre pedia uma fenda; decote; recortes. Um espaço para o seu corpo respirar.

São muitas horas de troca durante a criação e a confecção de um figurino (ou vestido de noiva). E quando visto a mesma mulher em diferentes fases da vida, consigo ver com clareza como crescemos e mudamos. 

Aprendo muito com cada uma delas. E uma das coisas que mais admiro na Mari é que, apesar de jovem, ela possui uma consistência admirável seja em sua carreira ou em sua visão de mundo. 

Tudo com a Mari parece ser feito com calma - e isso vai além do tempo de relógio (já tivemos 3 dias para fazer um figurino). Mas, mesmo com pouco tempo, o mundo em volta da Mari parece fluir sempre na mesma frequência e na mesma paz.


Antes da Mari me procurar para compartilhar a novidade que seria a turnê "Planeta Borboleta", ela lançou a música/clipe "Deixei":

Deixei
O tempo me mostrar quem sou
Perdi
O medo de encontrar o amor
Mudei
O meu olhar diante a flor que me apontou
Beleza onde eu só via dor
(..)
É que o sentimento do meu coração
Foi sozinho conquistar
A paz que antes era uma ilusão
E o que eu queria te falar...


(Deixei)

Então, senti que esse seu lado metamorfose, que sempre existiu internamente, se voltou para o lado de fora e ecoou! Foi parar nas suas músicas, em suas redes sociais: todos os lugares!

Senti uma verdadeira explosão quando assisti ao clipe!

Nos encontramos num evento um dia e ela compartilhou um pouco sobre a turnê! Na hora, falamos um pouco do clipe e pensei: Mari, a gente precisa mostrar o universo que existe dentro de você e que ecoou pro mundo todo agora!

E então, nossa inspiração foi simular o universo de planetas e estrelas que vivem dentro da Mari.

Criamos uma sobreposição de vários tecidos que remetiam ao pó de estrela (não que a gente já tenha visto como são as estrelas de perto. rs) e sequins marinhos sobre um fundo preto que representou o infinito.

O resultado foi esse:

Que a gente continue metamorfoseando, mari! 

Crescendo, nos entendendo e contanto tudo isso em em forma de roupa! É sempre uma alegria te vestir. Obrigada pela troca, borboleta!